Street Style: Juliana Ribeiro

Olá meu povo!

Há algum tempo eu fotografei a Juliana. Ela é jornalista e trabalha no Jornal O Imparcial, escrevendo pautas maravilhosas como “A qual tribo de São Luis você pertence?” e “Sem desculpas: 20 rolês acessíveis em São Luis”. Além de escrever super bem ela também usa um look mais estiloso que outro!

Antes de lançar o blog mandei um whatsapp, pra gente marcar um encontro pra conversar e eu postar aqui os looks que fotografamos com uma breve história do relacionamento dela com a moda.

Eis que ela responde minha mensagem com esse texto maravilhoso (pra variar) já explicando tudo e mais um pouco (eu respondi que ela tinha feito o post por mim hehehe) e agora eu compartilho com vocês, na íntegra! Se deliciem com o texto, se deliciem com as fotos e se deliciem com essa surra de estilo <3

“Eu nunca fui de acompanhar tendências de moda, mas passei a gostar de buscar influências em pessoas. Não exatamente pelo que elas vestem, mas pelo que elas representam. É que eu nunca me vi representada nas referências que meninas de 12 a 16 anos geralmente acompanham em revistas como Capricho, Todateen etc. Achava que tudo aquilo não cabia em mim (no sentido literal e figurado).

Quando eu descobri, mais pra frente e com ajuda das redes sociais, que SIM, existem mulheres fodas com um corpo parecido (às vezes nem tanto) com o meu, com uma visão de mundo que me contempla, eu achei massa demais! E passei a me espelhar muito nelas, tanto na atitude quanto no jeito de vestir.

Rihanna e Beyoncé na atitude, Jordyn Woods, Dana Patterson e outras modelos plus size na auto-confiança e estilo, por exemplo. Passei a pensar "se essa combinação funciona nelas, então deve funcionar pra mim também!”.

Sobre a moda, em si, quem convive comigo sabe que tem dias que eu me visto tal qual uma Kardashian, e em outros parece que eu tô de pijama. E isso é legal, você tem que se sentir livre e confortável pra estar do jeito que quer.

Moda pra mim também tá relacionado a pagar barato pra se vestir. Isso é essencial. Por isso, as coisas que eu tenho ou são doadas por gente da minha família mesmo, ou de brechó, ou de lojas de departamento e atacadões.

É uma delícia quando alguém fala que gostou de uma roupa minha e eu digo "MENINA, 10 REAIS NO BRECHÓ!!!". Acho que já existe roupa o suficiente pra todo mundo, e a gente só tem que saber administrar. E dar uma lavada antes de usar hahahaha

Quando eu monto um look, a primeira coisa que eu penso é: "eu vou ficar confortável?". Se não, cancela. Geralmente gosto de combinações que remetem aos anos 90, que tem sido a queridinha de todo mundo.”

A Ju é linda, talentosa e uma prova viva de que dá pra ter um guarda roupa versátil e estiloso com peças de segunda mão. Mas além de tudo isso, ela é um exemplo de como a representatividade importa e de que os padrões de beleza, definitivamente não fazem sentido!

Já queremos dicas de brechós, sim ou claro?!

Até o próximo post!

ÚLTIMOS POSTS

Cadastre-se agora e receba gratuitamente atualizações, artigos e dicas exclusivas para assinantes!

INSTAGRAM

ENTRE EM CONTATO:

julianaalso.c@gmail.com

  • Instagram - White Circle
  • YouTube - Círculo Branco
  • Facebook - Círculo Branco

Powered by: Juliana Also | 2020