O maior erro que as marcas de moda cometem

20/03/2018

 

Quando eu ainda era estudante de publicidade, lembro-me de ter escutado várias vezes a seguinte frase:

 

 

   | Se vocês querem ser artistas, façam faculdade de artes. Aqui vocês vão aprender a fazer propaganda – e vender!

 

 

Eu nunca gostei dela, banalizava o poder da comunicação. E eu acredito que comunicar é uma arte que poucos dominam nos dias de hoje.

 

Como publicitária, estou acostumada a ver diariamente marcas tentando vender mais, enfiando goela abaixo produtos que podem até ser bons, mas não tem o principal: valor na vida das pessoas.

 

Na indústria da moda não seria diferente.

 

São tantas semanas de moda, publicações e tendências consumidas numa velocidade extremamente rápida através de blogs e influencers que é impossível dar conta de todas.

 

É humanamente desgastante criar uma coleção por semana (com qualidade criativa e material, é claro) e atender também às demandas do mercado.

 

Talvez por isso filosofias como o minimalismo e slow fashion ganham cada vez mais adeptos.

 

Se prestarmos atenção, do início dos anos 2000 pra cá as marcas não tem trazido grandes novidades. O armário estagnou. O que vemos é a revisitação de antigas tendências – agora, por exemplo, peças dos anos 90 estão em alta - e o crescimento de pessoas comprando peças vintage em brechós.

 

Para comprar, é necessário se identificar ter algo em comum. A venda antes de ser venda, tem que ser a solução de um problema.

 

Vivemos num mundo onde a internet é protagonista, por isso, não se engane: o consumidor moderno entende de marketing como ninguém.

 

Intuitivamente ou não, somos marcas e ‘vendemos’ quem somos através de selfies, textões, likes e compartilhamentos.

 

Então sim, é provável que o seu cliente saiba quando você quer apenas vender e quando quer gerar valor. De verdade.

 

- Tá bom, mas como eu faço isso, Juliana?

 

Para gerar valor, é importante gerar conteúdo. E para gerar um bom conteúdo, é necessário interagir, se relacionar e principalmente se importar VERDADEIRAMENTE com o seu público.

 

Você deve isso à ele, afinal, ele acredita no propósito da sua marca. Retribua.

 

O maior erro que uma marca de moda pode cometer é estar desatualizada e e totalmente a par do que acontece na sociedade. Nos dias de hoje, mais do que nunca, é preciso acentuar a individualidade e fugir de uniformes.

 

Esse é um dos motivos pelos quais o street style entrou no gosto popular: as pessoas procuram o que é real.

 

Acredite: uma marca que busca referências no estilo de rua cria muito mais identificação com o público.

 

Desacelere, pare e se questione: eu ajudei alguém hoje, eu resolvi algum problema?

 

Se sim, continue. Você está no caminho certo.

 

-

 

Curtiu o post?

Segue a gente no Instagram e no Facebook, comenta e compartilha! Assim você ajuda a gente a levar mais conteúdo pra mais pessoas, e de quebra, fica por dentro de tudo o que rola aqui no blog também ;)

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

ÚLTIMOS POSTS

Como escrever legendas que ENGAJAM!

May 28, 2020

Como passar CREDIBILIDADE nas redes sociais

May 17, 2020

1/15
Please reload

Cadastre-se agora e receba gratuitamente atualizações, artigos e dicas exclusivas para assinantes!

INSTAGRAM

ENTRE EM CONTATO:

julianaalso.c@gmail.com

  • Instagram - White Circle
  • YouTube - Círculo Branco
  • Facebook - Círculo Branco

Powered by: Juliana Also | 2020