Lá vem esse papo de #Girlboss de novo...

27/06/2019

Você já ouviu falar no termo Girlboss? A tradução seria algo como mulher que é a chefe, que tem o poder. Mas esse termo ficou muito popular há alguns anos, quando a Sophia Amoruso escrever um livro com esse nome falando sobre a sua jornada empreendedora.

 

No video de hoje, eu quero falar sobre o movimento girlboss agora que ele está mais no nosso dia a dia e que deixou de ser um boom momentâneo, pra ver se realmente tudo o que a gente aprendeu continua a fazer sentido.

 

 

Se você tá aqui nesse video, provavalmente você já sabe o que significa Girlboss, mas se não, deixa eu te contextualizar. Tudo começou quando Sophia Amoruso escreveu um livro chamado Girlboss falando sobre a sua trajetória como empreendedora e contraventora.

 

 

Antes de se tornar uma CEO de 100 milhões de dólares, Sophia era anarquista, praticava furtos e ligava o foda-se literalmente pro que o resto do mundo achava certo ou errado.

 

Acontece que um desses roubos deu errado e ela foi pega. Ela não chegou a ser presa, mas passou por toda aquela situação de ter que se desculpar e ser proibida de pisar novamente naquela loja.

 

Foi quando ela teve o insight de que ela não poderia mais viver assim.

 

Em seguida, ela descobriu uma hernia ingual e precisava urgentemente de um emprego com plano de saúde. Foi quando ela começou a trabalhar na portaria de uma escola de artes, apenas verificando as carteiras dos estudantes que chegavam.

 

Com tempo de sobra, ela começou a navegar na internet, mais precisamente no e-bay, e percebeu que ela conseguiria trabalhar online vendendo roupas vintage por aquela plataforma, que na época bombava com leilões vintage. Foi quando ela criou a Nasty Gal, um e-comerce no ebay que posteriormente virou um site.

 

Ao longo do livro, ela vai contando várias experiências, como quando saiu da sua kitnet e alugou o primeiro ponto, os primeiros funcionários, a rotina de trabalhos e aprendizados.

 

Mas o que tornou esse termo tão popular foi o fato de que o livro não apenas contava a história de Sophia, mas ensinava mulheres a se empoderarem e criarem carreiras de sucesso.

 

A MINHA EXPERIÊNCIA

- comecei a ler 1 ano após ser mãe

- percebi que eu tinhas muitas características em comum com a Sophia, eu sempre fui a ovelha negra de tudo

- e ver que ela alcançou o sucesso sendo exatamente assim, me deu o insight de que talvez, talvez eu também conseguisse…

- naquela época, eu tava começando a trabalhar com internet e depois de ler o livro, comecei a sentir uma inquietação

- eu sabia o poder da internet, mas a vergonha de me expor me paralisava o que me fez demorar algum tempo até conseguir fazer um simples stories...

- mas foram os ensinamentos do livro que me fizeram decidir que eu definitivamente não duraria muito tempo trabalhando em agências

- eu precisava empreender e criar a minha própria história como quem precisa de ar pra respirar

 

APRENDIZADOS

- não existe fracasso, existe aprendizado

- se quer resultados diferentes, faça algo diferente

- quando você pensa em alguem, você dá poder à essa pessoa (não se preocupe com a concorrência)

- se você ouvir as pessoas ao redor, a probabilidade dos seus sonhos se realizarem será infinitamente menor

- ouvir um ‘não’ significa que você precisa de uma estratégia mais criativa e persuasiva para vender uma ideia, não que ela é ruim (tenha certeza do que sabe e seja humilde em relação ao que não sabe)

- sinta-se confortável assumindo riscos

- faça o trabalho sujo

- conheça suas fraquezas

- seu dinheiro fica melhor na conta do que nos seus pés

- seja responsável pela sua vida (a ação favorece a sorte)

 

Como eu falei pra vocês, tudo o que eu li no #girlboss ficou aqui dentro, sendo absorvido e em determinado momento, anos depois, eu me toque que eu tinha me tornado uma girlboss também. E eu percebi isso, dirigindo. Eu dirijo muito e amo dirigir. Num dia comum da semana, eu tava indo encontrar algum cliente quando me percebi dirigindo, escutando música e indo resolver pendências do meu próprio negócio.

 

Tipo, aquela era a minha nova realidade, uma realidade que eu sempre quis, sempre acreditei que era capaz de ter, mas sei lá, a vida foi me levando, me formei, depois naturalmente fui pro mercado, mudei de setores alguma vez e foi preciso eu me sentir sufocada não em um, mas em vários empregos pra eu entender que a minha praia de verdade, era empreender.

 

Então, eu recomendo muito esse livro, recomendo que você siga os perfis da Sophia e obviamente o Girlboss também, que virou uma rede feminina com foco em empreendedorismo, carreira e finanças, de maneira geral, no desenvolvimento feminino no mundo dos negócios  # grafismo escrito @girboss @sophiaamoruso #

 

Eu espero que os meus aprendizados tenham de alguma maneira te ajudado a despertar e que você verdadeiramente se interesse em tomar as rédeas da sua vida e explorar o seu máximo potencial, independente do que o mundo diz.

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

ÚLTIMOS POSTS

Como escrever legendas que ENGAJAM!

May 28, 2020

Como passar CREDIBILIDADE nas redes sociais

May 17, 2020

1/15
Please reload

Cadastre-se agora e receba gratuitamente atualizações, artigos e dicas exclusivas para assinantes!

INSTAGRAM

ENTRE EM CONTATO:

julianaalso.c@gmail.com

  • Instagram - White Circle
  • YouTube - Círculo Branco
  • Facebook - Círculo Branco

Powered by: Juliana Also | 2020